Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

“Patologias da democracia”

Das minhas leituras recentes da conjuntura europeia, um tema que tem preocupado boa parte da gauche ou das forças progressistas de lá é o extremismo que tem tomado conta da opinião pública e desaguado no processo eleitoral. De um lado se tem uma abstenção que incomoda e de outro uma tendência a optar por opções eleitorais que representam extremismos que nem sempre são projetos digamos democráticos. Evelyne Pieiller na última edição do Le Monde Diplomatique assim descreve: “O dado é conhecido: depois de décadas de bipartidarismo afável, acolhedor ao compromisso e de uma hostilidade sem falha para «extremos», sobem tanto a abstenção como precisamente os «extremos», caracterizados notadamente por uma recusa da redução da política ao bipartidarismo, e uma retórica opondo a casta e o povo, «eles» e «nós», aqueles de cima e aqueles de baixo, um poder oligárquico e uma democracia tornando-se fictícia. Uma boa parte do povo não se reconhece mais em seus representantes habituais, aqueles da mod…

Últimas postagens

A Seguridade Social: uma assistência ou um direito? por Martine Bulard

Da produtividade na França e na Alemanha - por Thomas Piketty

Os salários e o custo da mão de obra - EuroStat - Estatísticas Explicadas